Nós já te mostramos que além de arrasar na pele de Katniss, em Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1, Jennifer Lawrence também ataca de cantora em uma das cenas do filme, certo?

Acontece que segundo o site da revista NME, a Beldade Talentosa acaba de entrar na 29ª posição da parada musical britânica, entre as canções mais vendidas da semana! A música em questão, é a canção de protesto The Hanging Tree, que foi escrita pela banda The Lumineers e é entoada pela atriz em uma das cenas do filme. O momento é emocionante e todos os personagens param para observar Katniss cantando.

Se você ainda não conferiu o filme em cartaz nos cinemas, escute um trecho de Katniss soltando a voz em The Hanging Tree:







A zoeira não tem limites!

Jennifer Lawrence provou que não é apenas na internet que a zoeira não tem limites. Jennifer, que precisou ser estrangulada por Josh Hutcherson para o filme Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1, passou por diversas brincadeiras e trotes dos colegas de elenco durante as filmagens.

Durante a estreia do filme de Jogos Vorazes: A Esperança Parte 1 em Los Angeles, a atriz contou que foi “zoada” pelos colegas de elenco enquanto dava vida à Katniss Everdeen. Segundo ela, a pior brincadeira foi feita por Jeffrey Wright, de 48 anos, o intérprete de Beetee na saga. “Ganhei uma caixa da Tiffany cheia de grilos“, contou ela ao Entertainment Tonight durante tapete vermelho. E o susto de encontrar um monte de insetos no lugar de um presente da Tiffany não foi a pior parte. “Eles ficaram no meu trailer durante meses, não conseguia tirá-los de lá“, acrescentou sobre os grilos.

Embora não esteja por trás da brincadeira dos grilos, Josh Hutcherson falou que brincar com Jennifer foi muito divertido. “Nós apenas adoramos dar porcarias para ela o tempo todo, ou fazer apenas algumas brincadeiras, você sabe, para dar um pouco de tempo difícil para ela, o que é o melhor“, falou o ator de 22 anos.





jejo

Em entrevista ao E! News, durante a pré-estreia do Filme Jogos Vorazes: A Esperança Parte 1 em Los Angeles, Josh revelou qual foi a cena de ação mais difícil de fazer: “Quando eu tive que estrangular Katniss no final no filme, provavelmente. Foi bem intenso. Eu tive que fazer muitas coreografias na época (de gravação). Então, definitivamente, foi o mais difícil”.

O ator também comentou como será a despedida de Jogos Vorazes: “Eu vou sentir falta de tudo. Eu vou sentir tanta falta das gravações. Eu vou sentir saudade do elenco, da equipe, de todos. Eu estou particularmente triste agora. Eu coloquei um sorriso no rosto, mas estou chorando por dentro”. #nóstambém.





Estrela de “Jogos Vorazes” fala sobre a carreira, o entrosamento com o elenco da saga e a amizade com o galã Liam Hemsworth.

Essa menina é uma das atrizes mais quentes de Hollywood. Já teve três indicações ao Oscar e ganhou um, interpretando uma mulher meio desequilibrada. Ela vem fazendo muito sucesso no papel de uma heroína arqueira e provou que também é boa em filmes de ação. Fantástico conversou, em Londres, com a estrela Jennifer Lawrence.
Ela está de volta. Katniss Everdeen, a heroína arqueira que lançou Jennifer Lawrence ao estrelato.
“Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1″ mostrou a que veio logo de cara. Foi a maior estreia do ano nos Estados Unidos: mais de US$ 120 milhões em três dias. E no Brasil outro recorde, de público: quase 2 milhões de espectadores só no primeiro fim de semana.

É a força dos fãs, vorazes para ver logo a conclusão do épico. Jogos Vorazes conta a história de uma guerreira que luta contra o corrupto governo central de Panem, um país dividido em distritos escravizados pelo presidente Snow.

Mas quem quiser ver o final dessa história vai ter que esperar mais um ano. Como já está se tornando tradição nas sagas adolescentes adaptadas para o cinema, o filme foi dividido em duas partes. A segunda, só ano que vem.

Foi assim com os últimos filmes de “Harry Potter”, lançados em 2010 e 2011. E com a saga “Crepúsculo”, que também teve o final dividido em dois.

Mais dinheiro para os estúdios, mais filmes para os fãs e mais trabalho para os atores, que para fazer os dois filmes de uma só vez ficaram oito meses gravando.

“É um grupo incrível de se trabalhar”, conta Jennifer Lawrence. “A gente esquece que está com atores que a gente sempre admirou porque eles são tão normais no dia a dia”, completa.

“Eles já fizeram tantos filmes e estão nisso há tanto tempo, mas ainda estão cheios de gás. Isso é inspirador”, conta o galã Liam Hemsworth, que no filme faz o melhor amigo de Katniss. Uma amizade que se repete na vida real.
Recentemente, Jennifer confessou que antes de gravar uma cena de beijo com Liam, mastigou cebola e alho só para implicar com o amigo.

No elenco, veteranos como Julianne Moore e Donald Sutherland, que faz o vilão Presidente Snow. Na tela, ele e Katniss são inimigos mortais. Mas fora dela “A Jennifer é simplesmente brilhante”, ele diz

Desde que o primeiro filme da série foi lançado, a carreira dos jovens atores da saga foi catapultada. Jennifer Lawrence ganhou até um Oscar de melhor atriz. “Mas eu continuo a mesma”, ela garante. “É a maneira como as pessoas te veem que muda”, complementa Liam Hemsworth.

A atriz continua simpática como sempre. Nem mesmo o episódio das fotos íntimas que vazaram na internet, em agosto, abalou a imagem de “queridinha de Hollywood”, mas deixou a estrela de 24 anos um pouco mais ressabiada. “Agora eu tomo mais cuidado com o que digo e o que faço. Mas acho que é algo que tenho que me acostumar”, ela explica.

A conclusão de “Jogos Vorazes” marca também as últimas aparições do ator Philip Seymour Hoffman, que morreu de overdose de drogas em fevereiro desse ano, uma semana antes de as gravações terminarem.

“Ele deixou duas cenas sem gravar, mas ao invés de recriar o Philip com efeitos especiais, optamos por distribuir os diálogos entre os outros atores”, conta o diretor Francis Lawrence.

Os fãs aprovaram. No mundo todo, o filme já rendeu meio bilhão de dólares. Isso porque os críticos disseram que tinha diálogo demais e ação de menos. Uma estratégia para deixar o público querendo mais? A gente só vai saber no ano que vem.

Fonte: G1





Jennifer Lawrence pode achar que tem a voz de um “cachorro sofrendo”, como disse em entrevista recente, e que um de seus maiores medos é cantar em público. Tudo isso, no entanto, não a impediu de cantar em cena, como Katniss, em A Esperança – parte 1. Jennifer, que precisou ser estrangulada por Josh Hutcherson para o filme Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1, canta à capella a música The Hanging Tree, da banda Lumineers no filme, e essa versão está na trilha sonora do longa, que estreou esse fim de semana no Brasil.

Durante a estreia do filme em Los Angeles, nessa segunda-feira, 17, a atriz contou que foi “zoada” pelos colegas de elenco enquanto dava vida à Katniss Everdeen. Segundo ela, a pior brincadeira foi feita por Jeffrey Wright, de 48 anos, o intérprete de Beetee na saga. “Ganhei uma caixa da Tiffany cheia de grilos”, contou ela ao Entertainment Tonight durante tapete vermelho. E o susto de encontrar um monte de insetos no lugar de um presente da Tiffany não foi a pior parte. “Eles ficaram no meu trailer durante meses, não conseguia tirá-los de lá”, acrescentou sobre os grilos.

OUÇA! Abaixo Jennifer Cantando “The Hanging Tree”
















jennl

‘Joy’, novo filme do diretor David O. Russell estrelado por Jennifer Lawrence, deve reunir a atriz com Bradley Cooper e Robert De Niro.

O trio de atores já trabalhou junto em ‘O Lado Bom da Vida’ e ‘Trapaça’, ambos de Russell.

Em recente entrevista (via The Playlist), o cineasta disse que planeja colocar De Niro no longa e que já está escrevendo um papel paraCooper.

‘Joy’ narrará a história real da inventora Joy Mangano (Lawrence), mãe solteira de três filhos responsável pela criação do utensílio doméstico conhecido como “Magic Mop” (Esfregão mágico) em 1990.

Com o estouro de vendas, Joy começou a trabalhar no ramo comercial, registrando mais de 100 patentes, até se tornar apresentadora de um canal de compras e depois vender sua marca por um contrato milionário.

A cinebiografia foi originalmente escrita por Annie Mumolo (‘Missão Madrinha de Casamento’), mas o roteiro agora está sendo revisado porRussell.

O filme chegará aos cinemas em 25 de dezembro de 2015, na temporada pré-Oscar.












jlaw

Durante uma entrevista para a rádio BBC1, Jennifer Lawrence revelou que não vai criar perfis nas redes sociais nunca!

“Eu não sou muito boa com telefones ou tecnologia. Eu mal consigo lidar com e-mails, por isso a ideia do Twitter é tão improvável para mim. Eu realmente não entendo o que é. É como um enigma estranho que as pessoas falam. E está tudo bem, eu respeito isso, mas não, eu nunca vou aderir ao Twitter”, revelou a atriz. E ela completou, alertando os fãs para fakes “Se você já viu um Facebook, Instagram ou Twitter dizendo que sou eu, bom, certamente não é meu.”





jenn

Assim como sua ex Miley Cyrus, Liam Hemsworth voltou-se para seus “amigos” durante sua separação infame. O ator de Jogos Vorazes apenas revelou que a sua amiga Jennifer Lawrence foi realmente a pessoa que o trouxe para fora de sua concha, e o fez ser feliz novamente depois de seu rompimento com Miley Cyrus.

“Por alguns anos, fui por um caminho onde eu esqueci de estar no momento e aproveitar o momento”, Liam recentemente disse à Associated Press. “Mas estar perto de alguém como Jen, que é tão honesta e ri durante todo o dia, eu sou forçado a estar no agora. Estou muito mais feliz.”

Miley e Liam terminaram o noivado no ano passado, e não se reconciliaram como todos esperavam que fosse acontecer. Havia rumores de que ela estava com raiva de Jen, porque ela não gostava dos conselhos que ela deu para Liam na época do fim da relação.

Mas sem ressentimentos. Miley está supostamente namorando Patrick Schwarzenegger, e Liam está vivendo a vida de solteiro.

Você está tão surpreso quanto nós que Jen ajudou Liam a superar Miley?









rs_560x415-141022162834-1024-jennifer-lawrence-house.ls.102214

Jennifer Lawrence está arrasando no quesito profissional. Com o lançamento de Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1 chegando e com o filme Serena, J. Law está colhendo os frutos do sucesso e decidiu investir a bagatela de R$ 17 milhões em uma casa para chamar de sua!

De acordo com uma fonte do E! News, o novo lar milionário da atriz de Jogos Vorazes, que tem 515 metros quadrados e fica em Los Angeles, conta com academia, cozinha gourmet, cinco quartos, piscina e jardim, tudo no estilo Hollywood de ser. Haja riqueza, mundão!





bird


Jennifer Lawrence resolveu fazer topless para a edição de novembro da revista Vanity Fair. Jennifer, que vai processar o Google pelas fotos vazadas, posou sem camisa para o fotógrafo de moda Patrick Demarchelier e resolveu quebrar o silêncio sobre as fotos que foram roubadas e distribuidas online em que aparece nua.

“Estava com muito medo“, declarou ela. “Não sabia como isso afetaria a minha carreira“, falou a atriz à publicação. Sempre resguardada quanto à vida pessoal, Jennifer ficou surpresa quando as fotos vazaram. “Só porque sou uma figura pública, só porque sou uma atriz, não quer dizer que pedi por isso. Não é porque sou pública que me transformo em um território. É o meu corpo e deve ser a minha escolha e o fato de não ter sido a minha escolha é absolutamente repugnante. Não posso acreditar que nós ainda vivemos num mundo desse“, desabafou.

A atriz ainda revelou que pensou em escrever uma declaração sobre o assunto em agosto, mas desistiu. “Cada coisa que tentei escrever me fez chorar ou ficar com raiva. Comecei a escrever um pedido de desculpas, mas não tenho nada que pedir desculpa. Estava em um amoroso, saudável, ótimo relacionamento [com Nicholas Hoult] por quatro anos“, disse ela. “Era um namoro à longa distância e o seu namorado vai olhar pornografia ou vai olhar para você“, completou.

Atualmente namorando Chris Martin, Jennifer ainda esclareceu o que acha sobre a invasão de privacidade. “Não é um escândalo. É um crime sexual. É uma violação sexual. É nojento“, falou. “A lei precisa ser mudada e nós precisamos mudar. É por isso que esses sites são responsáveis​​. Só pelo fato de alguém poder ser sexualmente explorado e ter seus direitos violados“, continuou. “O primeiro pensamento que passa pela cabeça de alguém é ter lucro com isso. É muito além de mim“, completou.

Ela ainda falou sobre todos os internautas que viram as fotos. “Qualquer um que olhou para as fotos, perpetuou um crime sexual. Você deve se envergonhar. Mesmo as pessoas que conheço e amo me dizem: ‘Sim, vi as fotos’. Não quero ficar louca, mas ao mesmo tempo estou pensando: ‘não te disse que você poderia olhar meu corpo nu‘”, concluiu. O FBI está investigando o caso e o advogado Martin Singer representa 12 celebridades que foram afetadas.







jr

O ator Robert Pattinson elogiou Jennifer Lawrence:

“Ela é incrível. Ela é absolutamente incrível,” ele disse. “Mas nós somos tipos de pessoas diferentes. Ela parece ser super-confiante – e eu não tenho esse tipo de confiança. Ela brilha.”



lawrence

Mestre do photobomb no tapete vermelho e fonte confiável de comentários sem censura, Jennifer Lawrence é uma atriz de Hollywood cuidadosamente construída para aderir ao Roteiro. Ela pode interpretar a personagem que se metamorfoseia Mystique em X-Men, mas fora das telas, o que você vê é o que ela é. E nós não queremos que isso mude.

“Estou grávida”, disse-me Jennifer Lawrence com solenidade inexpressiva, girando uma taça de vinho tinto. Então, vendo que meus olhos se arregalaram, ela balançou a cabeça vigorosamente. “Não é verdade! Muito pelo contrário, na verdade…”

Estamos sentados em um bar vazio no Mandarin Oriental Hotel em Atlanta, não muito longe de onde Lawrence, em seu papel como Katniss Everdeen, está filmando o terceiro e quarto filmes da franquia “Jogos Vorazes”, “A Esperança – Parte 1″, que deve estrear em novembro, e “A Esperança – Parte 2″, que está previsto para novembro de 2015. Nosso tempo previsto está começando e eu pedi alguma suculenta fofoca em troca de não divulgar qualquer comentário sobre o fim de sua carreira que ela já pode ter proferido. (Ninguém nunca disse que jornalismo de celebridades era bonito.)

Por “muito pelo contrário”, a atriz quer dizer sobre essa época do mês, o que pode parecer com muita informação, mesmo vindo da garota que introduziu ao mundo os perigos da “vagina no sovaco” enquanto vestia um Dior Haute Couture durante o Screen Actors Guild Awards. Mas é fundamental ter isso em mente quando ela explode sobre vários aborrecimentos, de fãs que a interrompem durante as refeições aos haters na internet de Anne Hathaway aos, sim, paparazzi.

O cabelo de Lawrence está curto, cor de mel e bagunçado pelo vento. Ela está vestindo um moletom cinza da TopShop, jeans J Brand e um par de botas de camurça. A bolsa de couro preta é “um presente de Tom Fordy”, ela conta animada. Em seu interior: uma folha informativa que veio com ela sobre controle de natalidade, um carregador de comuptador, um perfume Chloé, um monograma customizado por um amigo com o apelido de Lawrence Katpiss Neverclean e alguns batons, que ela generosamente se oferece para compartilhar.

Lawrence tem a reputação de ser a melhor amiga imaginária de cada menina por uma razão: Pessoalmente, ela é geralmente a pessoa mais agradável, sincera e engraçada que você imagina. Mas a atriz de 23 anos também tem uma boca e uma relutância para censurar o que sai dela. Até o momento, isso tem funcionado a seu favor, em geral. Mas de vez em quando, nem tanto. “Você não sabe o que é dizer que seus ovários não vão te fazer chorar,” ela diz. “Você não sabe o que é isso! Vai ser tão difícil ver minha filha voltar para casa depois da escola chorando sobre sua menstruação e não dizer, ‘Você precisa de uma taça de vinho. Isso vai te deixar melhor!’”

Mas antes de tudo isso, ela tem um filme para promover. “X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido” é o mais recente da franquia mutante de super-herói em que Lawrence retorna como Raven/Mystique, uma modesta metamorfa cujo tom de pele é um escamoso e vibrante azul. Uma das grandes ironias da pequena mas extraordinária carreira de Lawrence – que interpreta de heroínas determinas a indies fragmentados e dramas profundos ou grandes franquias como Jogos Vorazes – é que essa super-heroina foi o personagem mais fraco do grupo. Isso, ela promete, irá mudar no novo filme. “Em X-Men: Primeira Classe ela é insegura, quer ser algo que não é”, explica Lawrence. “Mas esse novo filme acontece anos depois. Ela é sua própria agente, ela está orgulhosa de quem ela é, então sim, ela não vai ser tão covarde.”

Perguntada se tem algo em comum com a personagem, a atriz franze a testa. É uma pergunta clichê, e Lawrence não é uma celebridade clichê. Ela parece sentir um pouco de dor. Ainda assim, ela dá uma resposta respeitável. “Eu posso defitinivamente me relacionar com o sentimento que todo adolescente sente de que poderia ser qualquer coisa com exceção do que realmente são. Isso definitivamente soou verdadeiro … ?” Então ela bufa e acrescenta, “E eu acho que posso entender como é sentir ter uma queda por Nicholas Hoult!”

Hoult é o seu quarto ou quinto bofe, ela diz, depois de Huck, John e Michael e talvez mais alguém que acabou escapando de sua memória e que vai ficar muito doído quando ler isso aqui. Eu perguntei a Lawrence o que a atrai. “Aparência conta muito,” ela diz. “Não dá para ignorar um rosto bonito. Felizmente, eu tenho um.”

Na verdade, ela tem. Mas, hum, o quê?

“Oh, não! Quero dizer, o meu namorado! Não quis dizer a minha cara! Oh, meu Deus! Eu quis dizer que estou com alguém que tem o rosto bonito.” A atriz faz uma careta, sem dúvida imaginando a citação publicada em jornais de todo o mundo – “Jennifer Lawrence: ‘Eu tenho um rosto bonito!”

De qualquer forma, aparência não é tudo, Lawrence acrescenta. “Humor e inteligência são fundamentais. A aparência pode desaparecer muito rapidamente. Eu amo uma mente única. Alguém que é sua própria pessoa.”

Manter um relacionamento a longa distância pode ser um desafio, ela admite. “É difícil quando os dois estão trabalhando. É importante manter a sua individualidade quando você faz parte de um casal e manter a sua própria vida.” Em vez de usar o Skype regularmente, ela diz, “Quando nós estamos ocupados, nós concordamos em ignorar um ao outro mutuamente. Não completamente, mas nenhum de nós fica com raiva quando o outro não responde a mensagem ou liga de volta. A vida é muito ocupada. Obviamente a gente sabe o que o outro está fazendo e confiamos um no outro. Nós somos tão jovens que se a gente morasse na mesma cidade, o que aconteceria? Nós moraríamos juntos. Pelo menos nesse sentido ele pensa o mesmo que eu. Nós podemos sair e ter nossas próprias vidas e saber que temos um ao outro. Por que eu estou falando sobre o meu relacionamento? Jesus …. ?”

Tendo em conta que o romance entre ela e Hoult nasceu e, em seguida, renasceu nos sets de X-Men, não pude deixar de perguntar se os dois já fizeram “traquinagem” enquanto ela estava com sua elaborada maquiagem azul. “Ha, ha,” ela riu, balançando o dedo para mim. “Sem comentários.” Em seguida ficou com o olhar um pouco diabólico no rosto e disse. “Vou dizer,” ela permite, “é complicado explicar os retoques quando você volta do almoço …?”

Claramente, Lawrence não consegue se conter – ou, mais provavelmente, ela não quer. Na verdade, é precisamente esse impulso de dizer tudo o que vem à sua cabeça, a confiança em seu instinto e falta de filtros internos e filtros de censura que nos mantém por perto, alimenta sua arte e faz com que ela seja tão magnética na tela.

Dito isso, as leis da gravidade sendo o que são, a repercussão de J-Law está alegadamente em preparação – pelo menos na Internet. E é questão de tempo, diz Lawrence. “Ninguém pode ser amado para sempre,” ela argumenta. “Eu nunca acreditei, o tempo inteiro. Eu ficava tipo, espera: As pessoas vão se cansar de mim. Minhas fotos estão por toda parte, minhas entrevistas estão por toda parte; Eu sou muito chata porque sempre que vou aos tapetes vermelhos eu estou hiper, provavelmente porque estava bebendo, e eu não posso deixar de fazer photobomb se é uma boa oportunidade. Mas é algo que eu sempre digo para mim mesma: ‘Você precisa se acalmar. Você não quer ser constantemente um GIF.’”

Existe até uma teoria da conspiração de que a tendência de Lawrence para cair no Oscar é tudo parte de um plano diabólico para parecer autêntica. Até Jared Leto pensou que tudo parecia um pouco conveniente. “Eu sei!”, disse ela sobre o segundo passo em falso. “Eu estou tentando fazer a coisa certa, acenar para os fãs, tentando ser agradável, e aparece um cone de trânsito. No segundo que eu bati nele, eu estava rindo, mas por dentro eu estava tipo, ‘Você está ferrada. Eles vão pensar que é encenação.’ Se eu fosse Jared Leto, eu iria concordar completamente. Mas confie em mim, se eu fosse planejar isso, eu faria no Globo de Ouro ou no SAG. Eu nunca teria feito isso dois Oscars consecutivos. Eu assisto Homeland – sou mais inteligente que isso.”

“Honestamente, eu só estou tentando fazer o meu melhor,” ela continua. “Mas se as pessoas querem iniciar uma reação negativa, eu sou a capitã desse time. O tanto que você me odeia, eu estou 10 passos à frente de você.”

Lawrence, que ganhou Oscar de Melhor Atriz por “O Lado Bom da Vida”, observou uma sensação de montagem de horror, por exemplo, que a colocou contra Anne Hathaway, Melhor Atriz Coadjuvante por “Os Miseráveis”, em um confronto fada-princesa-e-bruxa-má durante a temporada de prêmios de 2013. “Eu pensei que isso era algo realmente fodido,” disse Lawrence. “É tipo, você está sentado atrás de seu computador e escrevendo coisas horríveis sobre uma pessoa. Foda-se!”

Na maior parte do tempo, Lawrence evita a Internet, mas ela faz uma exceção uma vez por mês e procura o seu nome no Google. “Eu vou estar na TPM e simplesmente no humor certo para chorar,” ela explica. “Na verdade, a primeira coisa que vou fazer após essa entrevista é pesquisar no Google ‘Jennifer Lawrence reação negativa.’” Ela não está no Twitter, ela disse, adicionando, “Meu namorado está. Às vezes eu venho com ideias para ele tweetar, como ‘Deixem os ursos pandas morrerem’ – você sabe, só para endoidar todo mundo – e ele fica tipo, ‘Não.’ Ele nunca apóia as minhas ideias em seu Twitter.”

Verdade seja dita, uma reação negativa aos pandas é tão provável quanto uma para Jennifer Lawrence. Além disso, ela não é famosa apenas por suas palhaçadas no tapete vermelho ou conversas sem filtro, mas também por seu talento excepcional.

Lawrence cresceu nos subúrbios Louisville, Kentucky, com dois irmãos mais velhos. Sua mãe, Karen, trabalhava em um acampamento de verão, e seu pai, Gary, trabalhava como mestre de obras. Foi uma infância muito idílica, ela diz, e a gente pode se perguntar de onde ela convoca esse talento excepcional para personagens como Ree Dolly em “O Inverno da Alma” ou Katniss Everdeen ou Rosalyn Rosenfeld de “Trapaça”.

“Elas não têm nada a ver com minha vida,” diz ela. “É realmente apenas sobre empatia. Mesmo quando eu era pequena, eu era acostumada a ouvir histórias muito emocionais e ficava com o coração partido.”

Os Lawrence eram uma família que sempre agradecia rezando antes das refeições. “Tive uma criação muito religiosa,” disse Lawrence, “então eu deixei tudo o que tinha sido me ensinado e comecei com o que parecia certo para mim. Eu meio que cresci e, por falta de um termo melhor, cresci para fora disso. Eu não sei quais crenças são certas ou erradas, então eu simplesmente acredito em tudo e não acredito em nada.” O que não quer dizer que ela renunciou a Deus completamente. “Quando estou preocupada com alguma coisa, como Nick ou alguém da minha família em um avião, eu faço uma oração. Isso faz eu me sentir melhor, e pode ser direcionado para Deus, para o universo, para Alá – apenas por favor para mantê-los seguros.”

De certa forma, ela admite, fama é o que faz com que seja mais difícil se tornar a pessoa que ela foi criada para ser. “Eu sou muito mais fechada e, francamente, provavelmente rude,” ela admite. “Quero dizer, sou de Kentucky. Eu costumada ser muito agradável e fazer contato visual e sorrir para as pessoas, e agora tudo o que faço é olhar para baixo. Quando estou no jantar e uma pessoa atrás da outra fica interrompendo para tirar fotos, é tipo, ‘Eu não posso viver assim.’”

No ensino médio, Lawrence sofria dores abdominais misteriosas que os médicos diagnosticavam ao estresse. “Socialmente, é muito pesado,” ela falou sobre ser uma adolescente. “Há todas essas pessoas julgando você e você nunca está bem o suficiente, nunca usa a roupa certa, diz a coisa certa. Você nunca sai do ensino médio. Você não sai do ensino superior. Sempre vai haver pessoas dizendo que você é uma puta porque saiu na sexta à noite, que você é uma vadia porque não ligou de volta para alguém porque você tem uma vida. Eu quero que todos gostem de mim. Quem não quer isso? Mas se não gostarem, você tem que seguir em frente. Então você cresce e se torna famosa, e é a mesma coisa multiplicada por um bilhão!”

De fato, durante a turnê de imprensa de “Em Chamas” no final do ano passado, a dor voltou, eventualmente quando estava fazendo várias aparições na TV. “Eu estava tão assustada, eu liguei para minha assessora chorando. Eu estava morrendo de medo de pegar um avião para Nova York porque eu estava convencida de que estava com uma úlcera sangrando. Eu fui para o hospital. Havia um pouco de sangue em meu estômago, mas eles disseram que não era nada para se preocupar. Eu fiquei tipo, ‘Sério? Porque eu estou bem preocupada!’”

Quando ela chegou à Nova York, ela começou a ter ataques de pânico. “Eu estava deitada na cama e passando os canais da televisão até que me vi em alguma entrevista, e de repende senti como se tivesse sido atropelada por um trem – essa percepção de que tantas pessoas estão me escutando, olhando para mim e tendo diferentes opiniões. Pensei que estava tendo um ataque cardíaco. A única coisa que posso fazer é trabalhar duro e fazer o meu melhor e ser eu mesma, principalmente porque eu não tenho escolha. Você pode chegar a esse ponto de ansiedade e simplesmente dizer, ‘está fora de meu controle.’”

Finalmente a diagnosticaram com uma fulcera (falsa úlcera), experiência que virou anedota em entrevista a Letterman, mas a experiência a convenceu de que estava trabalhando demais. Depois de gravar as duas partes de “A Esperança” ela promete fazer uma pausa, embora talvez não o ano inteiro que Harvey Weinstein anunciou há pouco tempo, o que levou o mundo a um pânico generalizado. Para ser mais preciso: Lawrence quer o que for necessário de descanso, “o quanto tempo precisar,” ela diz. “Pode ser uns dois meses.”

Um pouco desse tempo será gasto na sala de edição com o diretor Francis Lawrence, aprendendo a função. A atriz quer muito dirigir algum dia em breve, e ela lhe pediu um tutorial. Ela também espera poder criar algumas raízes. Após anos migrando de um hotel para o outro, Lawrence irá começar a procurar uma casa. Provavelmente vai acabar em Los Angeles, ela diz. “Eu aluguei uma casa nas colinas ano passado, e eu gostava de ser capaz de olhar para baixo e ver tudo. Me fazia sentir melhor, como se eu tivesse longe de tudo.”

Claro, a área está repleta de paparazzi. Eles são aconselhados a agir com cuidado. Lawrence ainda tem o arco de Katniss. “Eu sonhei com isso,” ela admite a ideia de fazer o alvo em seu torturadores de tablóides. “É o que eu imagino quando estou praticando para acertar o alvo.” Retratando um suposto assediador, ela recua uma flecha imaginária, fixa o olhar e lança.

Palavras escolhidas

Sobre sua sinceridade: “Eu não sou tipo, ‘Eu sou rebelde, eu estou fora de controle.’ Eu apenas não penso sobre as coisas antes de falar ou fazer.”

Sobre personagens de filmes realistas: “É só me dar o papel de alguém que se arrasta para a cama sem lavar o rosto e escovar os dentes porque está bebâda – e aí eu tô dentro e aceito o projeto. Me mostre alguém que barbeia os queixos e não as pernas.”

Sobre a morte de seu amigo de elenco Philip Seymor Hoffman (Em Chamas): “Eu me esforço muito para esquecer aquele dia. É horrível. Quando você perde um amigo, alguém que você realmente gosta e que te faz rir, leva um tempo para se recompor.”

Sobre amizade: “Eu não confio em garotas que não tem amigas. Eu tenho amigas muito próximas, mas elas são meninos como eu – garotas que comem e que não sabem nada sobre moda.”

Sobre rumores de que ela está com ciúmes de Kristen Stewart, colega de elenco de Nicholas Hoult no filme “Equals”: “Havia algo em uma revista, e eu fiquei tipo, ‘Oh, meu Deus, isso é hilário,’ porque Kristen e eu somos amigas. Na verdade eu mandei uma mensagem para ela com uma foto e disse tipo, ‘Só para você saber, isso é absolutamente verdade.’”

Sobre competir contra Lupita Nyong’o no papel de Melhor Atriz Coadjuvante do Oscar: “Eu estava muito feliz porque eu votei em Lupita. É lindo quando você vê algo bom acontecer com alguém que merece muito.”

Idade: 23 anos

Residência atual: Los Angeles

Ela vestiu: Numa manhã chuvosa de domingo em Atlanta – local em que as partes 1 e 2 de “A Esperança” está sendo gravado – a atriz vencedora do Oscar chegou vestindo uma camisa cinza da TopShop, um jeans preto J Brand, uma bota cor-de-carvão Fergie Footwear e uma bolsa preta de camurça Tom Ford.

Rainha do karaokê: Lawrence pediu músicas das divas pop Destiny’s Child e deu o seu melhor quando “Survivor” de Beyoncé tocou.

Ingrediente secreto: Como a atriz sempre ocupada se prepara para as ligações às 4 horas da manhã de segunda-feira? “Eu vou ter uma garrafa de vinho tinto hoje à noite,” ela brincou.

ALERTA DE SPOILER: Aqueles que estão esperando por um furo sobre A Esperança, não pisque os olhos: “Eu estou andando em um esgoto durante as últimas duas semanas.”



jenlaw

A atriz vencedora do Oscar Jennifer Lawrence é conhecida por sua abordagem despretensiosa e pé no chão tanto para a vida quanto para trabalho. Aqui ela fala com a gente sobre fama, família e onde exatamente ela guarda o Oscar.

Quando nós conhecemos Jennifer em Londres, nós meio que esperávamos que ela caísse na porta depois de sua infame queda no Oscar enquanto ia receber o prêmio de “Melhor Atriz” por “O Lado Bom da Vida”. Mas ela não apenas não caiu, como ela andou tão quietamente que nós nem percebemos que ela havia chegado.

Nós pulamos quando a vimos ali em pé, e ela explodiu em risadas. Vestindo uma saia simples e camisa, ela não tinha nenhuma comitiva por trás: e esse é o motivo de nós da Psychologies a amarmos. Lawrence definitivamente não é uma diva. Ela é cativante, engraçada, e talvez meio estranha. “Eu estou tentando não mudar. Eu não quero me comportar de maneira diferente só porque sou famosa”, ela declarou. “Eu nunca quero chegar ao ponto de ficar conformada com alguma imagem glamourosa de mim. Eu não vejo sentido nisso”.

Ela coloca o seu cabelo curto por trás das orelhas. Ela não parece nervosa, mas sem refinamento, espontânea, e até sarcástica em alguns momentos. “O que passou pela minha cabeça quando caí no Oscar? Uma palavra feia que eu não posso dizer que começa com F!”. Então ela encolhe os ombros. Ela encolhe os ombros diversas vezes. É como se ela soubesse que não está falando coisas que ela “deveria” estar falando, mas ela não se importa.

Mesmo na tenra idade de 23 anos, Lawrence não é subestimada. Seu papel no filme “O Lado Bom da Vida” de David O. Russell lhe deu um Globo de Ouro e Oscar (o que a fez a segunda mais nova a receber a estatueta). Em seu mais novo filme com David O. Russell, “Trapaça”, Jennifer ganhou um Globo de Ouro e um BAFTA, além da terceira indicação ao Oscar.

Nascida em Kentucky, Lawrence foi criada numa família feliz com seu pai, dono de uma empresa de construção, sua mãe Karen, instrutora de acampamento de crianças, e mais dois irmãos. Ela queria atuar desde cedo, mas os seus pais estavam determinados a fazê-la terminar a escola. “Eles eram o exato oposto dos pais de atores mirins. Eles fizeram tudo o que puderam para fazer com que isso não acontecesse. Mas ia acontecer, não importava. Eu ficava tipo ‘Obrigada por me criar, mas agora vou me jogar nisso.’”, ela disse.

Com tanta determinação e inteligência, ela estudou muito e terminou a escola dois anos mais cedo. Ela fez a sua primeira audição aos 14 anos e começou a trabalhar na TV antes de conseguir o seu papel revelação em “O Inverno da Alma”, que a fez ganhar sua primeira indicação ao Oscar.

O que é tão refrescante em Lawrence é que apesar de toda sua honra e rapidez para chegar ao status de celebridade, ela é modesta, pé no chão e real. Ela parece estar caminhando com sua onda de sucesso sem passar por escândalos. Até o seu namoro vai-e-vem com Nicholas Hoult é amigável – Hoult continua a falar maravilhas sobre ela.

Desde que a vimos em Londres, também a encontrados no Toronto Film Festival e em Los Angeles promovendo desde “Trapaça” a “Em Chamas” ou seu papel na série “X-Men”. Aqui, ela nos falou sobre tapete vermelho, destino e como assistir programas de televisão ruins é como meditar.

Com 23 anos, você conseguiu um alto padrão de prêmios conquistados. Você acha que é difícil lidar com a expectativa que vem com a fama? Mesmo para uma pessoa mais madura seria um desafio enorme.

Eu tento deixar tudo de uma maneira muito realista e sem dramas. Eu acho que é fácil dramatizar coisas, especialmente quando você está nessa indústria que faz parecer que tudo é tão glamouroso, quando na verdade não é. Eu tento ficar concentrada e não desconcentrar do meu trabalho. No grande esquema das coisas, a família vem primeiro, mas sim, há muitas distrações nessa indústria, embora nenhuma delas seja muito atrativa para mim. Eu não gosto de ficar fora de casa até tarde, então festas não são uma tentação para mim. Eu acho que eu simplesmente gosto do meu trabalho, então eu gosto de fazer qualquer coisa que me mantenha trabalhando. Isso me mantém com os pés no chão.

O seu sucesso foi uma surpresa para você?

Uma surpresa não define isso. [risos] Não foi como um “Oh!”, foi mais como uma explosão. É uma das coisas que você realmente nunca vai estar preparado antes de acontecer. A possibilidade disso acontecer parece gentil, muito grande e muito assustador – inacreditável demais.

É verdade que você perdeu o seu Oscar?

Eu não perdi, minha mãe o roubou! Eu coloco todos os prêmios em um pequeno closet da minha casa, simplesmente porque me sinto meio estranha se as pessoas vão me visitar – não quero parecer estar me exibindo dizendo “Olhe o que eu consegui!”. Então eu simplesmente os escondi nesse pequeno closet. Mas minha mãe pensou que era desrespeitoso, então ela levou o Oscar e o restante dos prêmios para Kentucky.

Como você lida com o fato de ser uma celebridade e com a fama?

A fama não quer dizer muita coisa para mim, mas eu adoro estar numa posição que posso ajudar minha família. Isso tem sido uma verdadeira benção – é um sentimento maravilhoso saber que depois de tudo o que meus pais sacrificaram por mim, eu cheguei nessa posição. Eu agora posso dar a eles um pouco de paz na mente e cuidar de qualquer coisa que eu precisar. Minha família é a razão de eu estar onde estou e de ser quem eu sou, e meus irmãos são as pessoas mais importantes para mim. Um dos meus irmãos tem um bebê, e saber que eu posso ajudar a pagar a educação do meu sobrinho se algum dia ele precisar é ótimo. Meu outro irmão adora viajar, e eu amo poder fazer uma surpresa para ele com uma passagem para Austrália ou outro lugar que ele queira ir. Poder fazer esses tipos de coisas para eles é a melhor coisa que já me aconteceu.

É adorável que você se preocupa com sua família, mas você alguma vez já se deu agrados?

Eu não tenho gostos muito caros. Eu venho dirigindo o mesmo carro por anos e não estou prestes a comprar um Porsche ou algo assim. Minha família sempre me ensinou a ter bom senso quando se trata de dinheiro, então só porque eu tenho dinheiro não significa que eu tenho que ficar gastando! E eu fico completamente feliz fazendo coisas simples e saindo com meus amigos e minha família.

Qual é o aspecto mais desafiador da sua vida atualmente?

Ser seguida por paparazzi por ser um transtorno, mas eu frequentemente troco de carro com meu amigos, o que faz um pouco mais fácil de sair por aí sem ser seguida. Mas uma coisa que é desapontador é sentir que as pessoas estão tratando você diferente porque sabem que você é famosa. Não há mais um contato natural quando conheço alguém. Eu não gosto de me sentir diferente ou ter pessoas me relacionando com uma celebridade. Isso pode atrapalhar, embora eu sempre tente ser eu mesma e não deixar ninguém desconfortável se acabaram de me conhecer. Esse é o motivo de ser tão bom manter o contato com aqueles amigos que conheciam você antes de você começar a ter sucesso e receber muita atenção. Eu realmente quero ficar longe de todas as besteiras dessa indústria.

E sobre tudo aquilo de se vestir e a bajulação do tapete vermelho – você gosta disso tudo?

[risos] Essa é a única vez que eu gosto de me arrumar. Geralmente se eu estou me arrumando sozinha, eu não uso maquiagem e prefiro usar roupas comuns. Eu cresci com dois irmãos, e nunca fui uma menininha que gostava de fazer espalhafato sobre meu cabelo ou sobre o que ia vestir na escola. Eu ainda fico muito nervosa quando se trata de tapete vermelho e o que eu vou vestir em grandes eventos.

Você representa um novo tipo de sex symbol; alguém que tem uma beleza realmente natural.

Obrigada, mas eu queria que eu realmente sentisse mais pressão para aparentar bem o tempo inteiro! Eu não faço dieta, mas eu me exercito. Para entrar em forma para “Em Chamas” eu fiz yoga e outros exercícios, e algumas vezes fiz caminhada. Não existe uma pílula nova que se possa tomar. E se eu fizesse dieta ou cortasse alguma coisa, essa seria a única coisa que eu conseguiria pensar o dia inteiro até comer de novo, então não tem sentido. Eu simplesmente tento não pensar muito sobre o meu peso, a não ser quando estou me preparando para um filme ou fazendo um photoshoot. Eu não acho que preciso passar fome para ficar atraente ou para ser apreciada por meu trabalho. Eu gosto de ter algumas curvas.

Você tinha apenas 14 anos quando começou a atuar. Como você sabia o que queria tão nova?

Era tudo o que eu queria fazer com minha vida. Eu sabia que era algo que eu podia me sobressair. E foi por isso que terminei o ensino médio mais cedo. Ninguém quer contratar alguém que está na escola, então eu me tranquei no quarto e estudava por oito horas para finalizar todos os meus cursos e me graduar mais cedo porque meus pais insistiram que eu terminasse o colégio. Eu sabia o que eu queria. Eu era estranha. De alguma forma eu sabia para o quê eu tinha sido feita, o que eu devia fazer com a minha vida e eu não queria deixar passar. Atuar sempre foi o meu destino – e isso fez com que fosse fácil para mim em minha vida. As pessoas sempre me perguntam se eu tenho que me beliscar por causa do meu sucesso, mas honestamente, amigos da minha idade estão acabando a faculdade agora e não têm certeza sobre o que querem fazer da vida. Então eu tive sorte de simplesmente saber o que eu queria tão cedo.

Como você escolhe papéis? Você parece passar por muitos riscos em sua carreira.

Eu não sinto que eu escolho os personagens necessariamente – o filme tem que ter um diretor que eu queira trabalhar, e os diretores são muito importantes para mim, porque são as pessoas com quem você aprende. Frequentemente você pode encontrar um bom roteiro, mas um diretor pode fazer tudo fácil ou quebrar a boa história. Então o diretor é provavelmente a coisa mais importante para mim. E também porque se trata de um grande relacionamento – o relacionamento entre um ator e um diretor é muito importante, e especialmente sendo jovem como eu sou e não tendo muita experiência. Eu quero aprender com as pessoas que eu realmente quero aprender e ser igual.

Como você relaxa? Onde você encontra um lugar para escapar? O que te recarrega?

Nada. Eu não faço nada além de assistir programas ruins de televisão. Honestamente, televisão ruim é como uma forma de meditação – desliga o seu cérebro por horas e horas. Eu viajo muito a trabalho, então eu não quero viajar quando estou de férias – eu simplesmente quero ficar quieta. Eu vou para minha casa em Kentucky. Eu gosto de virar babá do meu sobrinho por uns dias. É bom, é relaxante.

Você tem muito tempo livre?

Não tive muito ultimamente. Eu acho que a juventude e cafeína têm me mantido em pé.



maxresdefault

Jennifer Lawrence foi eleita a mulher mais sexy do mundo em 2014 pela revista masculina britânica “FHM”. Na lista do ano passado, a atriz vencedora do Oscar havia conquistado a 20ª posição.

A revista listou várias razões para a vitória de Jennifer, como: A mudança radical de corte de cabelos que ela fez em 2013, ao deixar as madeixas no estilo “joãozinho”; o sucesso que ela fez com o filme “Jogos Vorazes – Em Chamas”; a sensualidade que ela mostrou em “Trapaça”; o bom humor que ela exibiu ao tentar invadir uma entrevista de Taylor Swift no Globo de Ouro; e a queda da artista no tapete vermelho do Oscar 2014.

Depois dela, completam o Top 10 a atriz Michelle Keegan, da novela britânica “Coronation Street”; a modelo Emily Ratajkowski, que aparece no clipe de “Blurred Lines”, de Robin Thicke; Kaley Cuoco, a Penny de “The Big Bang Theory”; a atriz Mila Kunis, que ocupou o primeiro lugar da lista em 2013; a cantora Beyoncé; a estrela de reality Lucy Mecklenburgh; a cantora Nicole Scherzinger e a atriz Scarlett Johansson.

Retornaram à lista a cantora Taylor Swift, a atriz Amy Adams, a socialite Kim Kardashian, a top Kate Moss e Pippa Middleton, irmã da duquesa Kate Middleton. Jennifer Aniston bateu um recorde e apareceu no ranking pela 18ª vez.

Ex-namorada do Príncipe Harry, Cressida Bonas estreou neste ano na lista, ao lado da chef Nigella Lawson, de 54 anos, da modelo Cara Delevigne, das cantoras Ellie Goulding e Ariana Grande, da atriz Sarah Hyland e de Kendall Jenner, irmã de Kim Kardashian.

Fonte: Uol.



1

Melhor ator/atriz vivo(a) – Número 37: Jennifer Lawrence

Idade: 23

Constatando o caso: É verdade, a atriz não possui um corpo extenso de trabalho, mas conseguiu mostrar uma atriz com performances muito consistentes ao longos dos últimos cinco anos.

Seu desempenho bruto e revelação em “Inverno da Alma” (2010) fez todo mundo querer saber quem era essa notável atriz e para onde ela estava indo. Logo logo ela estava interpretando uma super-herói em “X-Men: Primeira Classe” (2011) e, em 2012, se transformou uma estrela internacional com Katniss Everdeen em “Jogos Vorazes”. Esse ano ela também conseguiu provar que ainda consegue impressionar a Academia após a sua performance vencedora do Oscar por “O Lado Bom da Vida”.

Ano passado ela conseguiu encabeçar “Trapaça” (que lhe rendeu um Globo de Ouro e uma indicação ao Oscar” e “Em Chamadas” (que lhe rendeu milhares de dólares). E isso prova de que não há pausa para essa atriz bela e ultra-talentosa que é conhecida por sua persona excêntrica e famosa fora dos filmes e suas caracterizações brilhantes em cena.

Papel revelação: 2008 foi um ano triplo para Lawrence ao surgir na telona com três filmes: “Garden Party”, “The Poker House” e “Vidas Que Se Cruzam”. Mas um coletivo “Quem é essa?” podia ser ouvido por Park City, Utah, quando “Inverno da Alma” teve sua estreia em 2010 no Sundance Film Festival. O drama-mistério de Debra Granik resgatou Lawrence como Ree, uma garota pobre das montanhas Ozark lutando por sua ceia e tentando manter sua família unida enquanto procurava o seu pai.

Top 5

5. “X-Men: Primeira Classe” (2011)

Uma das atuaçõess mais subestimadas de Jennifer tem ela trazendo uma raiva latente e uma sexualidade não tão inocente no papel de Raven, uma mutante que muda de forma mais tarde conhecida como uma das companheiras mais confiáveis de Magneto, Mystique.

4. “Inverno da Alma” (2010)

O que pode ter faltado (um pouco) de polimento e nuance no desemepnho inicial de Lawrence é mais do que compensado em sua emoção crua e fisicalidade – e isso é mais do que suficiente para a Academia, que lhe concedeu uma indicação ao Oscar de Melhor Atriz.

3. “Jogos Vorazes” (2012) e “Em Chamas” (2013)

Jennifer traz a compaixão e quebra tudo em seu papel como Katniss Everdeen, a “garota em chamas” do Distrito 12, suja vitória na nefasta partida anual de mortalidade acende uma revolução a nível nacional contra os corruptos.

2. “Trapaça” (2013)

Lawrence ganhou um Globo de Ouro e sua terceira indicação ao Oscar por sua interpretação de cair o queixo de Rosalyn Rosenfeld, o “Picasso do karatê passivo-agressivo”, uma dona de casa dos anos 70 de Long Island que adormece sob a cama de bronzeamento, coloca metal no “forno da ciência” (micro-ondas) e que (meio que) sabe “Live and Let Die” melhor do que Paul McCartney poderia sonhar.

1. “O Lado Bom Da Vida” (2012)

Indiscutivelmente o melhor desempenho de Lawrence até hoje. Ela se mostrou uma energética, imprevisível e apaixonada Tiffany, uma jovem viúva que dança a caminho do romance e redenção com um paciente de um hospital psiquiátrico recentemente liberado (Bradley Cooper).

Seu maior Sucesso: “Em Chamas” incendiou a bilheteria como o número um nacional de 2013, arrecadando 424 milhões de dólares. O total mundial chegou a 864 milhões de dólares. Logo atrás está o seu antecessor de 2012, “Jogos Vorazes”, que arrecadou 408 milhões de dólares nos Estados Unicos e 691 milhões de dólares em todo o mundo.

Com honra: No início desse ano, a atriz de 23 anos se tornou a atriz mais jovem a ganhar três indicações ao Oscar. Antes de sua indicação a Melhor Atriz Coadjuvante por “Trapaça”, ela foi indicada para Melhor Atriz por “Inverno da Alma” e ganhou Melhor Atriz por “O Lado Bom da Vida”.

Curiosidade: Jennifer é uma grande fã de Jeff Bridges.

Marca registrada: LoucaSexyLegal

Realização mais subestimada: Ela desempenhou o papel de “a outra mulher” no drama romântico “Loucamente Apaixonados”, mas conseguiu trazer muito mais e um quê complexo e dinâmico do que apenas a “outra mulher” do cenário. Você consegue sentir o cara que está preso num triângulo amoroso entre Jennifer Lawrence e Felicity Jones.

Ninguém é perfeito: Hey, um monte de atrizes têm pelo menos um filme de terror em que ficam com camiseta branca apertada durante maior parte do tempo em seu currículo. E o derivado de Jennifer é “A Última Casa da Rua” (2012), uma anomalia realmente bizarra na impecável filmografia da atriz.

Talvez você não saiba: Lawrence também é embaixadora oficial dos Jogos Olímpicos Especiais e criou a Fundação Jennifer Lawrence, que apoia instituições de caridade, como o Screen Actors Guild Foundation e Do Something.

E o que vem por aí: Lawrence vai reprisar o seu papel como Raven/Mystique em “X-Men: Dias De Um Futuro Esquecido” e como Katniss Everdeen em “A Esperança – Parte 1″. Também vai desempenhar esses papéis mais uma vez em “X-Men: Apocalipse” e “A Esperança – Parte 1″ em 2015.

Também está em pauta sua terceira colaboração com Bradley Cooper em “Serena”, um melodrama que se passa durante a Grande Depressão no Sul do país. Lawrence também está ligada a “East of Eden”, adaptação do romance de John Steinbeck, que vai a reunir com o diretor de “Jogos Vorazes” Gary Ross, e vai fazer uma pequena participação como a versão mais jovem de Kathleen Turner em “Dumb and Dumber To”, que estreia no fim de 2014.



mistica

A ganhadora do Oscar, Jennifer Lawrence pode estrelar um filme solo da mutante Mística em breve, revelou o produtor Simon Kinberg, de “X-Men: Dias de um Futuro Esquecido”, à revista “Entertainment Weekly”.

“Amo o que Jennifer Lawrence fez com a Mística, e eu sinto que, como ela está acompanhada de um elenco tão grande, há muito mais oportunidades de desenvolvermos sua personagem em um filme solo”, disse Kinberg.

Os estúdios Fox já investiram em personagens solos como Wolverine que ganhou dois filmes paralelos a trama de X-Men e a possibilidade da distribuidora investir em outros mutantes só aumenta.

A produtora Lauren Shuler Donner revelou que tem planos para Deadpool e Gambit. “A antiga direção do estúdio achava que spin-ofs não eram rentáveis. Mas a nova direção do estúdio abraça a ideia e seguiremos em frente”, explicou Donner a publicação.

Por ora, a única confirmação é a estreia de “X-Men: Dias de um Futuro Esquecido” em 23 de maio de 2014, “X-Men: Apocalipse” com lançamento para 26 de maio de 2016, e o terceiro filme solo de Wolverine, previsto para 2017.